terça-feira, 22 de junho de 2010

eu quero.


e quero porque preciso. e preciso porque não vivo sem.
eu quero ser acordada de madrugada com as suas mãos acarinhando meu íleo. quero que você me esquente quando houver frio e também quando calor. quero que você me leve ao mc donalds, que me deixe fazer macarrão aos quatro queijos e que cheire meu pescoço enquanto cozinho. eu quero te ensinar poesia, te fazer homem, trocar a armação do seu óculos brega. quero te ensinar a ouvir los hermanos. quero ouvir que sou a mulher mais linda do mundo de moletom, sem escovar os dentes e com o cabelo despenteado ao acordar. quero pegar na sua mão e te mostrar a vida, pegar na sua cintura e ser conduzida pelo caminho, pegar seu coração pra mim. eu quero que você me beije molhando meus lábios e que me faça cócegas nas pernas com a sua barba. e que acarinhe meus cabelos até eu te ouvir roncar, porque mesmo que você não consiga me fazer dormir, acho a coisa mais linda quando você se confronta com o seu sono precoce. quero ser sua amiga e estar junto, sua médica e te cuidar, sua parceira e te fazer entender que você pode estar errado mas que eu estou ali do lado. quero arrancar suas cutículas e seus cravos das costas até você reclamar que dói. e fazer sua sobrancelha com você reclamando que é coisa de gay. e ver o quanto sua bundinha é linda dentro da cueca box. quero ficar assistindo Pânico contigo e rindo da vida. quero seus abraços apertados, suas bermudas cor xadrez, quero te ver com aquele chapéuzinho do chaves. eu quero você combinante, brega ou chic, de roupa social. ou sem roupa, também serve. eu quero as entradinhas da sua cintura pra mim. e quero aquele sorriso pelo qual me apaixonei no natal. e o caráter pelo qual me apaixonei no ano novo. e a empolgação pela qual me apaixonei no carnaval. e o cuidado pelo qual me apaixonei em todos os outros dias. e o carinho com que você me levou a juntar tudo isso e te amar.
eu quero! ouvir o barulho do seu carro quando você chega do trabalho. fazer um café de verdade, humano e não aquela coisa robótica da cafeteira. eu quero acordar do seu lado, dormir do seu lado, estar do seu lado. e te dizer para não roncar porque senão não durmo. e te pedir para não fazer aquilo novamente. quero que você ande na linha, quero que você seja aquele pelo qual eu pude mostrar o que eu era. quero o conforto do seu abraço, o afeto dos seus beijos na minha testa, o tesão de te ver mordendo os lábios e franzindo a testa quando reclamo. quero ter o direito de reclamar. e de sentir raiva e medo. e quero que o seu único direito nessas horas seja me confortar.
eu quero amor incondicional, sem escalas de avião, sem aeroportos. e quero isso em tempo integral, 24 horas por dia, 7 dias na semana, 31, 30, 29 ou 28 dias no mês; e 365 dias no ano, por muitos longos anos, por toda a minha vida.
quero dividir minha cereja, meu chocolate, minha metade da laranja, minha metade da cama, minha metade. e quero exclusividade completa, incansavelmente até que você me respire me e me viva. quero ser respirada. cheirada. dançada. vivida. amada.
quero tudo isso numa velocidade maior que a da luz. e que você me traga o livro que está ali na mesa, e o café na cama amanhã e o seu corpo junto ao meu agora, faz favor. quero isso tudo na infinidade de um segundo, enquanto você pisca aqueles olhos expressivos me dizendo o quanto quer passar o resto dos seus dias comigo. quero minha pele como o seu colchão, meus quadris como seu travesseiro, quero meus braços como seu aconchego e o meu amor como o seu apoio.
eu quero e quero já, e eu sou mimada e quero agora. tudo isso, da forma como sonhei e imaginei, expressamente como fast food, pra eu devorar em bocadas gigantescas e não deixar sobrar nada pra ninguém. eu quero você pra mim.

5 comentários:

Julia Melo disse...

UHUL verbo querer. não é poder, outro verbo. beijos

Paulinha Leite disse...

Oláááá :) Estou passando pra dar aquela espiadinha básica no blog e desejar um ótimo dia! Este blog é meu vício gostoso, adoro! Bjs

Leonardo Xavier disse...

Tudo que eu posso dizer é que espero que você possa concretizar todos os seus desejos em breve.

^^

Raquel Castro disse...

Nooooossa!! Amei o post!!! Ele viu??? Ele TEM que ver! Depois desse post eu só tenho a dizer que quero ser chamada para o casamento! haUAHUhaua!


beijão!

Esse menino dono do blog disse...

Inveja do destinatário deste post agora, mas...
Vá com um pouco mais de calma. Comida caseira, que demora pra ser feita pode se bem mais gostosa que fast-food.
E, você já experimentou ser vento? Não deve ser muito bom, as pessoas não te enxergam muito. Prefira ser cheirada a respirada ;)