terça-feira, 23 de novembro de 2010

singular luz difusa.





















E sê plural como o universo. Nas ruas, nas calçadas, nos bares e lojas, enquanto vivendo ou depreciando. Sê plural com as coisas simples, que de tão simples singulares são. Sê a mudança que se quer ver no mundo. Que de tanto mudar, normal se torna. E que de tão normal é, passa a diferente ser. Sê plural no meio de muitos, e singular dentro de plural ser. Sê amor no plural, multiplicativamente. Até singular se tornar.

2 comentários:

Leandro Luz disse...

Lindo!
É tão bom ver os outros felize!
^^

εïз Nick Pink εïз disse...

Muito legal o texto!
Somos mesmo singular e plural ao longo do tempo e das situações...

Seguindo! ;)
Abraços!

http://vivereler.blogspot.com/