domingo, 15 de agosto de 2010

Route 66.
















a neblina se espalhava tanto pela cidade que as luzes através do vidro eram apenas pontos arredondados e foscos brilhando ora dourado, ora prateado. uma velha música folk tocava no rádio, fiquei nostálgica.
avistei mulheres dançando em pequenos pedestais molhados de sereno, homens bebendo whisky com suas botas velhas. e lá fora aquele cheiro de poeira e deserto estava tão suspenso no ar que já não se podia distinguir o que era ar e o que era poeira. o letreiro luminoso brilhava neon com aquelas palavras baratas de beira de estrada. atraindo caminhoneiros, viajantes e desbravadores de seus próprios destinos.
o músico dedilhava a viola com sentimento, buscando nela talvez a resposta para todas as suas perguntas. as notas musicais iam machucando o coração daqueles homens, cansados da vida na estrada; ia deixando as mulheres, cansadas da vida, com saudade do que não viveram.
lá fora, além da música, ouviu-se um barulho de Harley Davidson. ela deu um último suspiro e silenciou. a porta dupla se abriu, e dentro daquele bar na beira da estrada no deserto, lá onde as fronteiras começam a chegar perto das lindas ameríndias, Billy Jonh chegou com seu chapéu antigo, seu cabelo grisalho e seus olhos faiscando, cheios de mundos a desbravar. podia não ter um lugar só, mas era de todos os lugares.

5 comentários:

Leandro Luz disse...

Sempre quando vejo algo sobre a "Route 66" me lembro de Stephen King. E dá medo! ;D

Ótimo texto. Vocabulário muito bem escolhido.

;*

Leonardo Xavier disse...

Eu acho que é deve ser bacana essas viagens com clima de aventura, pegar um carro ou uma motocicleta e ir embora pela estrada.

=)

Carol Pfuetzenreiter disse...

ai que maraaa!! acho adorável!
beijoss

Paulinha Leite disse...

Vim te desejar uma semana repleta de sorrisos e acontecimentos bons!
Flores colorindo teu caminho e o aroma mais doce perfumando teus dias!
Luz!

Beijinhos! :)

P.S.: Adorei o texto! Consegui visualizar tudo em minha mente, gosto disso... de projetar palavras para imagens.

Ari Arocha, disse...

Sáminina, descobri teu blog atrvés do Daniel (Eu sou um sapo). Gostei muito dele e deste último post! Começarei a ler teu blog, muito bom!